Hackeando a aprendizagem


Muita gente me pergunta como faço para aprender as coisas tão rápido...

Não...não sou mais especial do que os outros nem nasci privilegiada.

O que fiz foi hackear minha aprendizagem. Em outras palavras: Compreender o máximo possível os mecanismos que utilizo para aprender coisas novas.

Quando falo em aprender , não é sentar em uma cadeira e assistir aulas em uma escola somente. Aliás este modelo nem funciona pra mim.

Para descobrir a forma natural de aprender você precisa observar algo que você faz livremente. Pode ser desde aprender a fazer um bolo ou como utilizar um equipamento novo.

Quando estamos diante e desafios reais de aprendizagem , tendemos a buscar estratégias que nos favoreçam no processo.

A questão é que não agimos assim para aprender coisas consideradas "mais sérias". Achamos que só um curso, um diploma ou um professor nos ensinando pode levar ao sucesso. Não é bem assim.

Desde que comecei a pesquisar sobre perfis de aprendizagem e linguagens do pensamento, meu aprendizado deu um salto gigantesco.

Me tornei mais confiante a respeito da minha inteligência e hoje consigo ser mais assertiva na busca das estratégias mais adequadas pra mim.

Meu filho tinha um histórico de não se sair bem na escola, pois dependia dos professores para aprender, e como todos sabemos, na escola tudo é ensinado de uma única maneira para todos. Quem aprende de outras formas, infelizmente não se adapta.

Juntos, hackeamos seu aprendizado até que ele mesmo compreendeu sua forma natural de aprender. Hoje podemos dizer que em boa parte ele não depende mais da escola para aprender. Ele consegue buscar por si mesmo os melhores formatos do conteúdo que precisa aprender. 

É muito bom vê-lo mais confiante a respeito de sua inteligência e buscando por si mesmo o caminho da melhor performance.

Sempre repito a frase de Dawna Markova em seu livro O natural é ser inteligente

"Não é sobre o quanto você é inteligente, mas como você é inteligente..."


Esse "como" faz toda a diferença. Conhecendo a si mesmo e desvendando seu processo de aprender, você é capaz de aprender qualquer coisa.

A dica que dou é:

Descubra seu jeito natural de aprender.

O processo de aprendizagem é baseado em vários fatores, e alguns deles você pode hackear e obter melhores resultados.

1- Perfil de aprendizagem

O perfil de aprendizagem é a maneira como você vai ao encontro de algo 

que queira ou precise aprender. É a atitude em relação ao desafio.

Os perfis são quatro: Autodidata, metódico, experimental e mediado. 

Estes perfis representam o que você faz naturalmente quando precisa aprender algo novo no dia a dia.

Você pode ver mais sobre o tema neste link Perfis de aprendizagem: O desafio da personalização do ensino


2- Linguagens naturais do pensamento : 

Nossa mente opera em três níveis de consciência ou estados de pensamento: Consciente, subconsciente e inconsciente. 

Enquanto a mente consciente é responsável por absorver informações e conduzir nossas atitudes, a mente subconsciente atua de modo mais difuso, confrontando, processando e organizando tudo que colocamos pra dentro. Já a mente inconsciente é a que traz tudo pra fora em forma de ideias, conclusões e resultados de tudo que vimos, sentimos ou experimentamos.

Esses três estados da mente funcionam o tempo todo como uma expiral, indo e vindo com tudo que vivemos e resultando em quem somos.

Aqui no blog tenho um artigo onde falo mais detalhadamente sobre o tema. É so seguir o link O poder do subconsciente e do inconsciente na aprendizagem


3- Linguagens simbólicas da mente : Visual, auditiva e cinestésica,

Sempre vemos por aí na internet que cada um tem uma linguagem simbólica preferencial.

Assim como eu você já pode ter estranhado e concluído que você não é só visual, nem só auditivo nem só cinestésico, não é mesmo?

Pois é... realmente

Utilizamos uma linguagem simbólica (visual, auditiva, cinestésica) para cada modo de pensamento (consciente, subconsciente e inconsciente).]
]
Sendo assim, temos uma combinação de seis padrões de aprendizagem. Você pode ser visualmente alerta, cinestesicamente centrado e auditivamente sensível, por exemplo. Esta é apenas uma das seis combinações possíveis.

Sugiro que você leia também meu  artigo As linguagens do pensamento e como aprendemos coisas e o livro que indiquei acima, na citação de Dawna Markova.

A aprendizagem é um desafio pessoal, quanto mais você se conhece e compreende qual é o seu caminho pessoal, melhores são os resultados.

Eu gostaria muito que este conhecimento fosse compartilhado a todas as pessoas, e que todos tivessem conhecimento sobre sua inteligência. 

No futuro, muitas coisas serão operadas por inteligência artificial e necessariamente as soft skills serão mais necessárias. Entre elas , o autoconhecimento.



Débora Aquino





Comentários

  1. Não é sobre o quanto você é inteligente, mas como você é inteligente..." brilhante essa frase.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado pela sua postagem eu me classifico como autodidata

    ResponderExcluir
  3. Adorei o texto, em quais autores te baseias ? Quem escreveu sobre os perfils de aprendizagem antes?

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Deixe seu comentário ;)